quinta-feira, 28 de outubro de 2010

DIA DO SERVIDOR PÚBLICO

Dia 28 de outubro é o dia dedicado a esta laboriosa classe. No entanto, mais do que uma data, o servidor público precisa de respeito, de reconhecimento, de consideração permanente.
Funcionário Público é todo aquele que toma posse de um cargo público, seja ele municipal, estadual ou federal, cargo esse criado por lei e preenchido, em geral, através de concurso, com vencimentos pagos pelos cofres públicos.
Por que Servidor? Porque ele está para servir à população, com a nobre função de zelar pelo bem público. Ninguém, no dia-a-dia, como parte de uma sociedade, pode tornar-se cidadão sem a presença do caro amigo servidor público.
Não é possível realizar um bom governo sem o apoio dos servidores públicos. Eles são os grandes protagonistas do sucesso de qualquer administração, pois deles dependem não somente o funcionamento da engrenagem administrativa, mas principalmente o atendimento direto aos cidadãos em setores vitais como a saúde, a educação, a segurança, habitação e outros dos quais também é importante citar, são usuários.
O serviço público é uma das mais importantes tarefas de uma nação. No serviço público, assim como em qualquer atividade humana, há os bons e os maus, os que cumprem e os que não cumprem o seu dever.
O serviço público brasileiro tem um histórico do qual não deve envergonhar-se, quando confrontado com o de outros países. Ao final das contas verifica-se que aqui e lá, burocracia sempre há. Não há dúvidas de que todos queremos reduzi-las ou até extingui-las. Mas, até hoje, sem sucesso.
O servidor público compromete-se, ao tomar posse, a cumprir os deveres que a lei lhe impõe e a ser leal em função do Estado. Como atrair para o serviço público cidadãos que pensem em primeiro lugar no bem de todos? Como retribuir, com base no merecimento e não em critérios casuísticos os que se dedicam à função pública? Esse já não deve ser um desafio restrito a governantes, mas a todos os cidadãos de bem.
O aparato do Estado em nosso país já nasceu crivado de vícios. O modelo que herdamos dos nossos descobridores portugueses era cheio de compadrios, favorecimentos e desvios de funções. Importava muito pouco o serviço que o burocrata fosse prestar. O que contava mesmo é que o burocrata fosse amigo do rei.
As tentativas de fazer no Brasil uma máquina estatal não têm, até os dias de hoje, surtido os efeitos desejados. E não se culpe o servidor público. O servidor público simplesmente reflete as diretrizes políticas estabelecidas pelo governante.
Ora, é vexaminoso o apelido de barnabé. Ou de marajá. Nem um nem outro.
Nós, Naviraienses e Sul-mato-grossenses, somos um povo criativo, trabalhador e combativo.
É em honra deste povo que devemos lutar e vencer, fazendo do Mato Grosso do Sul e de Naviraí um modelo de administração honrada, competente, eficiente, moderna e capaz de promover a igualdade de oportunidades para todos os cidadãos.
É de justiça, pois, que no Dia do Servidor Público reconheçamos que barnabés e marajás não são nada além da cortina de fumaça para encobrir a verdadeira razão da ineficácia do Estado Brasileiro. Ela não está nos servidores públicos. Eles são vítimas como o resto do povo brasileiro. Ele será ineficiente enquanto os dirigentes máximos não aprenderem que o dinheiro público é escasso e precioso. E que o dinheiro público é para todos. Não é para amigos.
Um abraço fraternal a todos.

PAULO HAMILTON MARINHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário